MINISTÉRIO
VIDA EVANGÉLICA
LEITURA BIBLICA DIÁRIA
TEMAS INTERESSANTES JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZMBRO
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
BEM VINDO AO LEITURA BÍBLICA DIÁRIA

ORE POR ESTE MINISTÉRIO

TUDO QUANTO FIZERDES FAZEI COMO PARA O SENHOR

MEDITAÇÃO DIÁRIA


Evangelismo Pessoal Pela Internet. Este site é mantido com locação de DVDs e Livros. Caso você possua material usado e queira desfazer-se deles poderá enviá-los para Leitura Biblica Diaria - Praça Catarina Parreira, 18 - Centro - CEP 37270-000 - CAMPO BELO-MG.Para ofertas em espécie: Maxwell Alves Ag 0176-7 C/C 7105750-1. Deus te abençõe!


Versão João F. Almeida Revista e Atualizada
Leitura referente 05 de janeiro
PROVÉRBIOS 1:24-28
24. Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a mão, e não houve quem atendesse;
25. antes, rejeitastes todo o meu conselho e não quisestes a minha repreensão;
26. também eu me rirei na vossa desventura, e, em vindo o vosso terror, eu zombarei,
27. em vindo o vosso terror como a tempestade, em vindo a vossa perdição como o redemoinho, quando vos chegar o aperto e a angústia.
28. Então, me invocarão, mas eu não responderei; procurar-me-ão, porém não me hão de achar.

SALMO 5:1-12
1. Dá ouvidos, SENHOR, às minhas palavras e acode ao meu gemido.
2. Escuta, Rei meu e Deus meu, a minha voz que clama, pois a ti é que imploro.
3. De manhã, SENHOR, ouves a minha voz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando.
4. Pois tu não és Deus que se agrade com a iniqüidade, e contigo não subsiste o mal.
5. Os arrogantes não permanecerão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniqüidade.
6. Tu destróis os que proferem mentira; o SENHOR abomina ao sanguinário e ao fraudulento;
7. porém eu,
pela riqueza da tua misericórdia, entrarei na tua casa e me prostrarei diante do teu santo templo, no teu temor.
8. SENHOR, guia-me na tua justiça, por causa dos meus adversários; endireita diante de mim o teu caminho;
9. pois não têm eles sinceridade nos seus lábios; o seu íntimo é todo crimes; a sua garganta é sepulcro aberto, e com a língua lisonjeiam.
10. Declara-os culpados, ó Deus; caiam por seus próprios planos. Rejeita-os por causa de suas muitas transgressões, pois se rebelaram contra ti.
11. Mas regozijem-se todos os que confiam em ti; folguem de júbilo para sempre, porque tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome.
12.
Pois tu, SENHOR, abençoas o justo e, como escudo, o cercas da tua benevolência.
MATEUS 5:1-26
1. Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos;
2. e ele passou a
ensiná-los, dizendo:
3. Bem-aventurados
os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
5. Bem-aventurados
os mansos, porque herdarão a terra.
6. Bem-aventurados
os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.
7. Bem-aventurados
os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
8. Bem-aventurados
os limpos de coração, porque verão a Deus.
9. Bem-aventurados
os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
10. Bem-aventurados
os perseguidos por causa da justiça,porque deles é o reino dos céus.
11. Bem-aventurados sois quando,
por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
12. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.
13. Vós sois o
sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.
14. Vós sois
a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;
15. nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.
16. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens,
para que vejam as vossas boas obrase glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
17. Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.
18. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.
19. Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os
observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.
20. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.
21. Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento.
22. Eu, porém, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo.
23. Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
24. deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.
25. Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão.
26. Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo.


GÊNESIS 11:1-32
1. Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar.
2. Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinar; e habitaram ali.
3. E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa.
4. Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.
5. Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam;
6. e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer.
7. Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro.
8. Destarte, o SENHOR os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade.
9. Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o SENHOR a linguagem de toda a terra e dali o SENHOR os dispersou por toda a superfície dela.
10. São estas as gerações de Sem. Ora, ele era da idade de cem anos quando gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio;
11. e, depois que gerou a Arfaxade, viveu Sem quinhentos anos; e gerou filhos e filhas.
12. Viveu Arfaxade trinta e cinco anos e gerou a Salá;
13. e, depois que gerou a Salá, viveu Arfaxade quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.
14. Viveu Salá trinta anos e gerou a Héber;
15. e, depois que gerou a Héber, viveu Salá quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.
16. Viveu Héber trinta e quatro anos e gerou a Pelegue;
17. e, depois que gerou a Pelegue, viveu Héber quatrocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas.
18. Viveu Pelegue trinta anos e gerou a Reú;
19. e, depois que gerou a Reú, viveu Pelegue duzentos e nove anos; e gerou filhos e filhas.
20. Viveu Reú trinta e dois anos e gerou a Serugue;
21. e, depois que gerou a Serugue, viveu Reú duzentos e sete anos; e gerou filhos e filhas.
22. Viveu Serugue trinta anos e gerou a Naor;
23. e, depois que gerou a Naor, viveu Serugue duzentos anos; e gerou filhos e filhas.
24. Viveu Naor vinte e nove anos e gerou a Tera;
25. e, depois que gerou a Tera, viveu Naor cento e dezenove anos; e gerou filhos e filhas.
26. Viveu Tera setenta anos e gerou a Abrão, a Naor e a Harã.
27. São estas as gerações de Tera. Tera gerou a Abrão, a Naor e a Harã; e Harã gerou a Ló.
28. Morreu Harã na terra de seu nascimento, em Ur dos caldeus, estando Tera, seu pai, ainda vivo.
29. Abrão e Naor tomaram para si mulheres; a de Abrão chamava-se Sarai, a de Naor, Milca, filha de Harã, que foi pai de Milca e de Iscá.
30. Sarai era estéril, não tinha filhos.
31. Tomou Tera a Abrão, seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai, sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; foram até Harã, onde ficaram.
32. E, havendo Tera vivido duzentos e cinco anos ao todo, morreu em Harã.

GÊNESIS 12:1-20
1. Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei;
2. de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção!
3. Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.
4. Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o SENHOR, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã.
5. Levou Abrão consigo a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as pessoas que lhes acresceram em Harã. Partiram para a terra de Canaã; e lá chegaram.
6. Atravessou Abrão a terra até Siquém, até ao carvalho de Moré. Nesse tempo os cananeus habitavam essa terra.
7. Apareceu o SENHOR a Abrão e lhe disse: Darei à tua descendência esta terra. Ali edificou Abrão um altar ao SENHOR, que lhe aparecera.
8. Passando dali para o monte ao oriente de Betel, armou a sua tenda, ficando Betel ao ocidente e Ai ao oriente; ali edificou um altar ao SENHOR e invocou o nome do SENHOR.
9. Depois, seguiu Abrão dali, indo sempre para o Neguebe.
10. Havia fome naquela terra; desceu, pois, Abrão ao Egito, para aí ficar, porquanto era grande a fome na terra.
11. Quando se aproximava do Egito, quase ao entrar, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher de formosa aparência;
12. os egípcios, quando te virem, vão dizer: É a mulher dele e me matarão, deixando-te com vida.
13. Dize, pois, que és minha irmã, para que me considerem por amor de ti e, por tua causa, me conservem a vida.
14. Tendo Abrão entrado no Egito, viram os egípcios que a mulher era sobremaneira formosa.
15. Viram-na os príncipes de Faraó e gabaram-na junto dele; e a mulher foi levada para a casa de Faraó.
16. Este, por causa dela, tratou bem a Abrão, o qual veio a ter ovelhas, bois, jumentos, escravos e escravas, jumentas e camelos.
17. Porém o SENHOR puniu Faraó e a sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão.
18. Chamou, pois, Faraó a Abrão e lhe disse: Que é isso que me fizeste? Por que não me disseste que era ela tua mulher?
19. E me disseste ser tua irmã? Por isso, a tomei para ser minha mulher. Agora, pois, eis a tua mulher, toma-a e vai-te.
20. E Faraó deu ordens aos seus homens a respeito dele; e acompanharam-no, a ele, a sua mulher e a tudo que possuía.

GÊNESIS 13:1-4
1. Saiu, pois, Abrão do Egito para o Neguebe, ele e sua mulher e tudo o que tinha, e Ló com ele.
2. Era Abrão muito rico; possuía gado, prata e ouro.
3. Fez as suas jornadas do Neguebe até Betel, até ao lugar onde primeiro estivera a sua tenda, entre Betel e Ai,
4. até ao lugar do altar, que outrora tinha feito; e aí Abrão invocou o nome do SENHOR.

005 - Ó desce, Fogo Santo


Espírito, alma e corpo,
Oferto a Ti, Senhor,
Como Hóstia verdadeira,
Em oblação de amor.

coro

Eu tudo a Deus consagro
Em Cristo, o vivo altar;
Ó desce, fogo santo,
Do céu vem tu selar!

Sou teu, ó Jesus Cristo!
Teu sangue me comprou;
Eu quero a tua graça,
Pois de Ti sempre sou.

Espírito divino,
Do Pai a promissão;
Sedenta a alma pede,
A ti, a santa unção.